Entenda como funcionam os EPIs para agroindústria

5 minutos para ler

Além de fatores mecânicos e térmicos, mais comuns na atividade industrial, o setor agrícola também conta com ameaças relacionadas a agentes químicos, com um risco aumentado de danos à saúde e acidentes de trabalho. Por isso, os EPIs para agroindústria são essenciais.

Neste texto, você conferirá alguns dos pontos da NR-31, que trata especificamente desse segmento, e verá que a norma traz uma lista com os equipamentos de segurança indicados para cada risco ambiental. Acompanhe e conheça!

A NR-31 e as principais disposições para o setor de agroindústria

A NR-31 dispõe sobre a segurança e a saúde nos segmentos da agricultura, da pecuária, da exploração florestal e da aquicultura. Entre outras recomendações, estão particularidades nas obrigações dos empregadores da agroindústria, como:

  • a elaboração do Programa de Gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente do Trabalho Rural (PGSSMATR);
  • a criação do Serviço Especializado em Segurança e Saúde no Trabalho Rural (SESTR);
  • a formação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho Rural (CIPATR).

A NR-31 também traz recomendações sobre:

  • a gestão adequada dos resíduos agroindustriais;
  • a manipulação de máquinas e equipamentos;
  • o transporte de carga e de pessoas etc.

Ainda, a norma enfatiza o papel dos agrotóxicos e produtos afins na agroindústria, sendo eles os maiores fatores de ameaça nas atividades do setor. Os riscos pela exposição direta e indireta envolvem lesões, como queimaduras, além de envenenamento pela inalação ou absorção da pele.

Os EPIs para agroindústria essenciais e obrigatórios

Em seu item 31.20.2, a NR-31 traz uma lista dos EPIs para agroindústria. Veja abaixo.

Cabeça e face

É obrigatório o uso de chapéu para amenizar a exposição solar ou o contato com a chuva, no caso de atividades externas. Quando há risco de impactos, os capacetes são indicados e, em funções nas quais há trabalho com produtos químicos, os colaboradores também precisam de protetores faciais impermeáveis para evitar o respingo de partículas.

Olhos

Em relação à proteção dos olhos, a NR-31 estabelece a necessidade do uso de óculos de segurança, podendo variar em suas características de proteção, de acordo com a função desempenhada pelos trabalhadores, sendo contra:

  • impacto de partículas ou objetos;
  • radiações não ionizantes;
  • poeira e pólen;
  • ação de líquidos tóxicos.

Canais auditivos

Muitas vezes, os trabalhadores desse segmento são expostos a ruídos excessivos, principalmente relacionados ao maquinário. Nesses casos, a norma orienta o uso de protetores auditivos.

Vias respiratórias

Em diversas funções da agroindústria, como na aplicação de insumos agrícolas, os trabalhadores são expostos a materiais tóxicos e/ou a partículas inaláveis. Para a proteção das vias respiratórias, a NR dispõe sobre o uso de respiradores, sendo eles:

  • com filtro mecânico, quando há exposição à poeira;
  • com filtro químico, quando há exposição a produtos químicos;
  • com filtros combinados, quando há exposição a poeiras tóxicas e gases.

Ainda, a NR-31 traz como um dos EPIs para agroindústria os aparelhos de isolamento ou de adução de ar, ideais para quando a atividade ocorre em local com baixo teor de oxigênio.

Membros superiores

Para os membros superiores, a norma estabelece como obrigatório o uso de luvas e de mangas de proteção. O foco está na proteção contra lesões provenientes de riscos mecânicos, de picadas de animais peçonhentos e, também, da contaminação parasitária.

Membros inferiores

Para as pernas e os pés, os calçados de segurança indicados são os impermeáveis e antiderrapantes, devido à possibilidade de trabalho em terrenos úmidos ou escorregadios. Os calçados também devem ser resistentes à contaminação química.

Tronco

A NR-31 indica que os trabalhadores da agroindústria devem utilizar aventais, jaquetas, macacões e coletes ou faixas de sinalização, dependendo da função desempenhada. Quando há trabalho em altura, o cinturão de segurança também é fundamental.

Essa lista de EPIs para agroindústria deve ser observada com muita atenção pelos empregadores e técnicos de segurança. Assim, além de se manter em conformidade com a legislação, a empresa do segmento impede que a saúde do colaborador corra um risco relevante, principalmente devido à exposição diária a agrotóxicos e similares, bastante nocivos.

Para entender melhor sobre essa ameaça, leia também nosso post sobre como prevenir a exposição a produtos químicos no trabalho!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-